Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Capela de Santa Cruz ou Capela do Bom Jesus - Burgães - Santo Tirso

Foto: monumentos.pt


Implantada nos arredores da freguesia de Burgães, a Capela de Santa Cruz terá sido edificada na última década do século XVII. Era propriedade da Confraria de Santa Cruz, fundada cerca de 1696 e responsável pela sua construção. Até hoje é utilizada para a romaria anual dedicada ao Bom Jesus, padroeiro do templo.

A planta da capela é composta por três volumes distintos, todos de secção rectangular, que correspondem à nave única, à capela-mor, de menores dimensões, e à sacristia, adossada a esta e de cércea ainda mais baixa. A estrutura exterior é rematada sobre a cornija por pináculos boleados.

A fachada principal, delimitada por duas pilastras, apresenta ao centro um portar de moldura recta, simples, encimado por uma janela com grade de ferro. Nas fachadas laterais foram também abertas portas de entrada no templo e janelas, que iluminam a capela-mor.

A nave, de espaço único, não apresenta qualquer elemento decorativo. Uma guarda de madeira separa este espaço da capela-mor. O arco cruzeiro foi pintado com motivos de brutesco , sendo ladeado pelos altares laterais de talha dourada, dedicados a São Francisco, do lado do Evangelho, e Santo António, do lado da Epístola. O espaço da parede em volta do arco e dos altares colaterais foi unificado com talha dourada e policromada.

O espaço da capela-mor é coberto por abóbada de caixotões de madeira pintados e dourados, com temas do hagiológio. O retábulo-mor integra ao centro a imagem de Cristo na Cruz, que em conjunto com uma tábua que figura a Virgem e São João, colocada no espaço do trono, forma um curioso Calvário .

Esta obra foi executada em 1708 pelo pintor Pedro Machado, de Guimarães, contratado para "dourar o retábulo do altar-mor da capela do Senhor de Santa Cruz", segundo indica o contrato firmado com a Confraria de Santa Cruz.

Texto: Catarina Oliveira - GIF/IPPAR/ 22 de Junho de 2005


 


publicado por MJFSANTOS às 07:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 29 de Março de 2008

Mosteiro do Bom Jesus de Barrosas em Felgueiras

 


O conjunto formado pelo largo onde se inscreve o santuário do Bom Jesus de Barrosas, com a respectiva igreja e cruzeiro impõe-se na malha urbana pela volumetria e dimensão dos seus elementos, mas também pelas diferenças de cotas entre eles. Para além do cruzeiro que, junto ao templo, prolonga para o exterior as manifestações religiosas (consultar neste site a ficha com a designação - Cruzeiro do Bom Jesus de Barrosas ), é a igreja que mais se destaca.

As origens deste santuário de vocação cristológica encontram-se na visão de um pastor, de seu nome Domingos França, a quem Cristo se teria manifestado. Em consequência deste milagre, o pastor mandou construir, em 1672, a expensas suas, uma pequena capela para a qual o seu irmão veio a adquirir uma imagem de Cristo Crucificado, executada por um escultor de Barcelos (hoje no cemitério atrás da igreja).

A muita devoção ao Bom Jesus de Barrosas levou a que o templo primitivo se revelasse demasiado pequeno pelo que, no último quartel do século XVIII, foi construída a igreja que hoje se conhece. Não se sabe ao certo em que anos foi erguida, mas a data de 1798 presente nas grades do adro ajudam a balizar a edificação, datando certamente uma fase final da campanha de obras, isto é, de arranjos na envolvência. A igreja é envolta por um adro gradeado, apenas aberto em frente do portal principal, com escadaria de acesso.

Por outro lado, uma observação mais atenta da fachada denuncia, muito possivelmente, intervenções de épocas distintas, pois as torres apresentam cada uma um remate diferenciado: a da esquerda em coruchéu e a da direita bolbosa e encimada por cruz. Estas são ligeiramente recuadas em relação ao pano central, marcado por pilastras laterais e pela abertura do portal, envolvido por uma moldura que se prolonga até à janela de sacada do coro alto, envolvendo-a e elevando-se até à base do frontão triangular com que o alçado termina. As fachadas laterais são ritmadas pela abertura de janelas ao nível do registo superior, ganhando maior expressão no interior da igreja, profusamente iluminada. A estes vãos, com sanefas de talha dourada, correspondem, quer na nave quer na capela-mor, diferentes capelas e os púlpitos, todos eles também com sanefas de talha dourada. As abóbadas são pintadas.

A capela-mor, pouco mais estreita do que a nave, e com a qual se articula através de arco de volta perfeita revestido por talha, apresenta parede fundeira totalmente ocupada pelo retábulo, dominado pela tribuna, muito alta. Esta campanha de talha remonta, também, à segunda metade de Setecentos.

Na envolvente da igreja, no adro e na cota mais baixa, as casas da povoação encontram-se adossadas a esta estrutura, com destaque para a casa onde funcionou o Julgado de Paz, de fachada longitudinal aberta por quatro portas ligadas a janelas de sacada no piso nobre e um brasão central.


(Foto: Retratos e Recantos)

(Texto: IPPAR)



publicado por MJFSANTOS às 00:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Igreja do Bom Jesus de Matosinhos


No séc. XVI iniciou-se a construção deste notável imóvel de traça renascentista, que tem sido objecto de inúmeras alterações até à actualidade. Destacam-se, no séc. XVIII, as intervenções de Luís Pereira da Costa, famoso entalhador setecentista, a quem se devem as obras de remodelação e acrescento da capela-mor e as de Nicolau Nasoni para o restauro da igreja. A notável combinação de volumes, estruturas e pormenores compositivos acentuam o aspecto cenográfico da fachada principal, desenhada de forma a acentuar a horizontalidade da construção e as características barrocas ao gosto nasoniano. São de admirar as duas torres sineiras, o frontão quebrado, a porta principal decorada com medalhão, no qual se insere uma concha de vieira e os dois nichos laterais que contêm as estátuas de S. Pedro e S. Paulo. No espaço interior, dividido em três naves, destaca-se o imponente altar-mor de talha dourada, que integra na parte central um nicho com imagem de Cristo crucificado, atribuída aos séc. XII / XIII. Trata-se de uma escultura em madeira oca, com cerca de dois metros de altura e extremamente curiosa, dada a assimetria simbólica do olhar, já que o olho esquerdo se dirige para o Céu e o direito para a Terra, numa clara simbiose entre Deus e o Homem.

A história da freguesia de Matosinhos entronca na do desaparecido Mosteiro de Bouças onde se venerou, durante séculos, a imagem do Bom Jesus de Bouças. No séc. XVI, face à ruína do mosteiro a imagem foi transferida para uma nova igreja que foi construída no lugar de Matosinhos. A sua construção iniciou-se em 1542 por iniciativa da Universidade de Coimbra a quem D. João III tinha concedido o padroado de Matosinhos. Para realizar esta obra foi inicialmente contratado João de Ruão, tendo a obra sido posteriormente completada por Tomé Velho.

No séc. XVIII a crescente importância da devoção ao Senhor de Bouças, particularmente entre aqueles que demandavam as terras do Brasil, vai levar à realização de grandes obras de ampliação da primitiva igreja, que ficaram a cargo do arquitecto italiano Nicolau Nasoni.


Fonte: CM-Matosinhos


publicado por MJFSANTOS às 12:20
link do post | comentar | favorito
www.e-referrer.com
Creative Commons License
O PORTO É UMA NAÇÃO by http://mjfsantos.blogs.sapo.pt is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 2.5 Portugal License.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30


.posts recentes

. Capela de Santa Cruz ou C...

. Mosteiro do Bom Jesus de ...

. Igreja do Bom Jesus de Ma...

.posts recentes

. Capela de Santa Cruz ou C...

. Mosteiro do Bom Jesus de ...

. Igreja do Bom Jesus de Ma...

.tags

. arquitectura

. biografia

. capela

. casa

. cultura

. desporto

. dias comemorativos

. edificios

. estatuas

. fc porto

. fotos

. freguesias

. futebol

. história

. historia

. humor

. igreja

. igrejas

. imagens

. matosinhos

. matriz

. monumentos

. mpp

. musica

. noticias

. noticias e opiniões

. património

. penafiel

. poemas

. porto

. portugal

. póvoa do varzim

. quinta

. românica

. ruas

. slides

. video

. videos

. vila do conde

. vilanovadegaia

. todas as tags

.tags

. arquitectura

. biografia

. capela

. casa

. cultura

. desporto

. dias comemorativos

. edificios

. estatuas

. fc porto

. fotos

. freguesias

. futebol

. história

. historia

. humor

. igreja

. igrejas

. imagens

. matosinhos

. matriz

. monumentos

. mpp

. musica

. noticias

. noticias e opiniões

. património

. penafiel

. poemas

. porto

. portugal

. póvoa do varzim

. quinta

. românica

. ruas

. slides

. video

. videos

. vila do conde

. vilanovadegaia

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

SAPO Blogs