Sábado, 26 de Abril de 2008

25 de Abril: desfile de militares e homenagem às vítimas da PIDE assinalaram 34º aniversário


Milhares de pessoas desfilaram ontem entre o Marquês de Pombal e o Rossio, em Lisboa, para assinalar o 34º aniversário do 25 de Abril. Na capital, aos civis juntaram-se associações de militares que apelaram à "coesão nacional" e a urgência em encontrar respostas que combatam uma "explosão social". No Porto, centenas de pessoas concentraram-se junto ao antigo edifício da PIDE, para homenagear as vítimas da polícia política do antigo regime.


O desfile em Lisboa, organizado pela Associação 25 de Abril e a que se associaram também dirigentes partidários e sindicais, celebrou o 34 aniversário da revolução ao som da canção "Grândola Vila Morena", com a palavra de ordem "25 de Abril Sempre" e tendo como "ex-libris" o blindado Chaimite que em 1974 protagonizou um dos momentos simbólicos do 25 de Abril ao levar Marcelo Caetano do Quartel do Carmo, onde se tinha refugiado, a caminho do exílio.

"Nós militares e, particularmente, os oficiais, temos uma enorme preocupação com a coesão nacional e essa coesão nasce de um todo (...), isto é, a coesão consegue-se desde que as múltiplas tarefas do Estado e da economia privada cumpram as suas funções", disse à Lusa o coronel Tassos Figueiredo, representante da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA), uma das presentes no desfile em Lisboa.

Apesar de afirmar tratar-se de "um dia de festa", o representante da AOFA não poupou críticas ao actual Governo, "cuja responsabilidade é determinante para uma melhor educação, ensino, política externa, economia e também na vertente militar". "Generais, que sabem do que estão a falar, alertaram para o perigo de explosões sociais e para nós é particularmente dramático que mais de 30 anos após o 25 de Abril se esteja a processar uma regressão em termos de tecido social, regressão essa que põe em causa a coesão nacional", adiantou.

Ao desfile, juntaram-se também em representação dos militares, para além da AOFA, as associações de Sargentos (ANS), de praças (APA) e dos militares na reserva e reforma (ASMIR).

A Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP-PSP) marcou igualmente presença no desfile, mas em sinal de protesto e não de comemoração. "Parece impossível como é que o 25 de Abril ainda não chegou à nossa instituição. Temos horas para entrar e nunca temos horas para sair e se isso fosse reformulado e se isso nos fosse dado era um grande passo dentro da nossa instituição", disse o presidente da distrital de Lisboa da ASPP-PSP, Nelson Brito, argumentando que todos os dias são dias de reivindicação.

"Somos muitos, muitos mil para continuar Abril"

No Porto, o Largo Soares dos Reis foi o local escolhido para a concentração que pretendeu prestar homenagem às vítimas da PIDE. "Somos muitos, muitos mil para continuar Abril", "25 de Abril sempre, fascismo nunca mais" e "Abril vencerá" foram as palavras de ordem gritadas pelos manifestantes no momento em que foi depositada uma coroa de flores à porta do edifício onde funcionava a polícia política e que agora alberga o Museu Militar do Porto.

Muitos balões de várias cores e cravos vermelhos, verdadeiros e de papel, deram colorido à concentração, que incluiu dois curtos discursos.

Sérgio Vinagre, dirigente do PCP-Porto, salientou que "muito foi perdido" ao longo destes 34 anos, pelo que "é o momento de desfraldar novas bandeiras", em defesa da liberdade, do acesso à informação e do trabalho com direitos.

"Temos hoje um Portugal mais desigual", disse, destacando a "precariedade, a insegurança e o aumento do custo de vida" como alguns dos maiores problemas actuais, que afectam, sobretudo, os jovens.

Contudo, Sérgio Vinagre manifestou-se esperançado no sucesso da luta contra os males da actual "sociedade empobrecida", sublinhando que "os direitos que se perderam serão recuperados".

Depois dos discursos e da deposição da coroa de flores, os manifestantes partiram em desfile até à Baixa da cidade, encabeçado por um grupo de bombos.

Na primeira fila, seguia o coordenador da União de Sindicatos do Porto (USP/CGTP), João Torres, uma das poucas figuras públicas presentes na concentração.

(Fonte: Público)

publicado por MJFSANTOS às 14:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Abril de 2008

Praça de Lisboa - Porto

(Foto: Carlos Silva)

 


 

 

Vai nascer uma nova Praça de Lisboa: mais um passo para a reanimação da Baixa

Foi hoje (6/2/2008) publicamente apresentado o projecto proposto para a nova Praça de Lisboa, uma solução urbanística e arquitectónica que o Presidente da CMP qualificou como mais um importante passo no processo de requalificação e reanimação da Baixa do Porto, bem como no desenvolvimento do comércio tradicional.
Representa, igualmente, por parte da autarquia, um sinal de confiança dado aos investidores, que queiram intervir naquela zona nobre da cidade.

 

O investimento em causa, a cargo da empresa Bragaparques, ronda os seis milhões de euros, prevendo-se que possa ser inaugurado dentro de aproximadamente 18 meses.
Com a aprovação da proposta, que terá lugar em sede de reunião do Executivo da próxima terça-feira, 12 de Fevereiro, fica assim «desatado» mais um «nó» urbanístico herdado por Rui Rio, desde que assumiu a gestão do Município, em 2002.
«Resolvemos as obras decorrentes da Porto 2001 , desatámos o nó do Túnel de Ceuta, o da antiga Pedreira da Trindade e hoje estamos aqui a anunciar a solução para a Praça de Lisboa, degradada desde finais dos anos 90 e completamente abandonada desde 2002», declarou o autarca, que se encontrava acompanhado pelos vereadores do Urbanismo e das Actividades Económicas, Lino Ferreira e Manuel Sampaio Pimentel, respectivamente.
O projecto foi o único apresentado a concurso público aberto em 11 de Dezembro de 2006 e publicado em Diário da República de 30 de Janeiro de 2007. Abrange uma área de cerca de 5.500 m2, dos quais cerca de 520 m2 serão cedidos à Federação Académica do Porto (FAP) para a construção do Pólo Zero. O espaço será cedido em direito de superfície, dentro da lógica que tem vindo a ser seguida pelo actual Executivo autárquico.
Segundo o acordo firmado, a CMP terá direito a 4% da receita das vendas, desde que estas igualem ou ultrapassem 80% das vendas provisionais programadas. Caso não atinjam esse patamar, a autarquia arrecadará 0,5%.

Um espaço lúdico-cultural

De acordo com o representante da empresa promotora e do gabinete de arquitectura responsável pelo projecto, pretende-se criar um espaço lúdico-cultural, com um restaurante panorâmico, área comercial e uma cobertura ondulada revestida em grande parte por zonas verdes, além do Pólo Zero da FAP.
Do ponto de vista arquitectónico, o objectivo é construir um espaço fechado no interior, com a intenção de, na parte de cima, abrir e devolver a Praça à cidade.
Está igualmente a ser equacionada a instalação na Praça de Lisboa de uma loja, que será a segunda a inaugurar em Portugal, da livraria Byblos.

 

(C.M.P.)



publicado por MJFSANTOS às 00:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 11 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30


.posts recentes

. 25 de Abril: desfile de m...

. Praça de Lisboa - Porto

.posts recentes

. 25 de Abril: desfile de m...

. Praça de Lisboa - Porto

.tags

. arquitectura

. biografia

. capela

. casa

. cultura

. desporto

. dias comemorativos

. edificios

. estatuas

. fc porto

. fotos

. freguesias

. futebol

. história

. historia

. humor

. igreja

. igrejas

. imagens

. matosinhos

. matriz

. monumentos

. mpp

. musica

. noticias

. noticias e opiniões

. património

. penafiel

. poemas

. porto

. portugal

. póvoa do varzim

. quinta

. românica

. ruas

. slides

. video

. videos

. vila do conde

. vilanovadegaia

. todas as tags

.tags

. arquitectura

. biografia

. capela

. casa

. cultura

. desporto

. dias comemorativos

. edificios

. estatuas

. fc porto

. fotos

. freguesias

. futebol

. história

. historia

. humor

. igreja

. igrejas

. imagens

. matosinhos

. matriz

. monumentos

. mpp

. musica

. noticias

. noticias e opiniões

. património

. penafiel

. poemas

. porto

. portugal

. póvoa do varzim

. quinta

. românica

. ruas

. slides

. video

. videos

. vila do conde

. vilanovadegaia

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

SAPO Blogs